top of page

Nervo ciático - Vilão ou Vítima? parte II


Síndrome do piriforme (G57.0 e S74.0)


Doença neuromuscular caracterizada pela compressão (encarceramento) do nervo ciático pelo músculo piriforme. É considerada uma disfunção comum nas clínicas de fisioterapia, acomete 6% da população mundial, e é mais incidente no sexo feminino.


Localizado na região profunda da nádega o músculo piriforme corre diagonalmente sob os glúteos e conecta o osso do quadril ao cóccix e a região lombar.


Vários fatores estão relacionados às causas de tal quadro, desde um comprometimento articular entre o sacro (osso chato e largo na porção final da coluna) e ilíaco (ossos da "bacia") até o simples fato de uma pessoa usar carteira no bolso posterior de uma calça e sentar sobre a mesma todos os dias, neste caso a compressão rotineira da carteira sobre o piriforme implica em uma lesão crônica do mesmo, gerando um espasmo permanente do músculo piriforme e consequentemente o pinçamento do nervo ciático.


A Síndrome do Piriforme é caracterizada pela dor intensa na região do glúteo e quadril. A causa da dor pode ser variada, mas geralmente começa por causa de uma irritação direta ao nervo ciático. Se o músculo piriforme estiver mais tenso que o normal, ou apresentar espasmos, o nervo ciático poderá se inflamar. Pode também ocorrer dificuldade em andar, dor na rotação interna da perna ipsilateral, aumento da dor após iniciar atividade, ficar em posição sentada por mais de 15 a 20 minutos.



Causas da síndrome do piriforme


• Variações anatômicas

  1. O nervo ciático passa por baixo do piriforme (mais comum - Aprox. 87%).

  2. O nervo ciático passa no meio do piriforme - perfura o músculo. (Mais grave - Aprox. 12%)

  3. O nervo ciático passa por cima do piriforme. (Raro - Aprox. 1%)

• Ficar muito tempo sentado

• O treino intenso, como ciclistas e triatletas

• Exercícios excessivos para o glúteo

• Traumas na região

• Espasmo muscular local

• Sentar-se em cima da carteira



Sintomatologia:


Os sintomas apresentados pela síndrome do piriforme são típicos de uma ciatalgia e incluem:


  • Dor aguda ou tensão na região glútea, podendo irradiar pela perna posteriormente;

  • Sensação de queimação e formigamentos intensos que pode irradiar pela perna, até o pé, pela região posterior ou lateral da coxa;

  • Dor na região sacro-ilíaca que desce pela coxa e provoca dificuldade de caminhar;

  • Aumento da dor quando permanece muito tempo sentado, ou ao caminhar;

  • Dificuldade para sentar em cima do músculo, pode piorar ou gerar dor.


Atenção: pelo fato do músculo piriforme estar inserido no osso sacro (Fixa o sacro), vai comprometer a mecânica da marcha (implica em sintomas mais locais) gerando dor lombar: na articulação do quadril ou ao caminhar; passar da posição sentada para em pé; muito tempo sentado pode causar dor também.


Porém se o quadro for observado nos 2 lados (fixação bilateral do sacro), este pode ser mais intenso podendo referir compensações sobre a coluna até o crânio (repercussão de tensão pela dura-máter) favorecendo assim quadros como lombalgias, hérnia discais, enxaquecas, vertigem, disfunções visuais e auditivas.


O que vale é uma excelente avaliação, para traçar um plano satisfatório de tratamento conservador.



Tratamento da síndrome do piriforme

Pressupõe IDENTIFICAR e CORRIGIR as causas responsáveis pela lesão

  • Conservador:

• Medicamentoso;

• Fisioterapia;

• Acupuntura;

  • Cirurgia



É importante que um especialista em dor (ortopedista, neurologista, Fisioterapeuta), avalie você para determinar de onde sua dor ciática está se originando, para que o tratamento possa ser específico para o local da disfunção.





Até breve!!

Dra Claudia G Pereira

Fisioterapeuta | Crefito 2: 216323-F


Bibliografia


留言


Você precisa de um Fisioterapeuta ou Acupunturista?

Siga-nos
  • Facebook Basic Square
  • Instagram Social Icon
  • Twitter Social Icon
Recent Posts
bottom of page